ROMU de Ribeirão Pires inicia capacitação da GCM de Suzano

Experiência da Guarda Municipal da Estância é referência para treinamento de corporações de municípios da região

Efetivo da equipe da ROMU da Prefeitura de Ribeirão Pires, ligada à Secretaria de Segurança Pública do município, iniciou, na manhã desta segunda-feira, dia 6, capacitação de integrantes da Guarda Civil Municipal de Suzano com o Curso de Operações Táticas da ROMU. No total, nove GCMs da cidade vizinha à Estância, que passaram a compor a ROMU do município, participam do curso, que segue até 25 de outubro.

“Nosso efetivo possui profissionais capacitados, que são exemplos para diversas corporações na região. Temos investido em qualificação e valorização da Guarda Civil Municipal para melhorarmos o atendimento à população, fortalecendo a segurança no município”, afirma o secretário de Segurança Pública da Estância, coronel José Luis Martins Navarro.

Entre os temas abordados durante o curso estão: conduta de patrulha; verbalização e abordagem (veículos e transeuntes), manuseio do armamento correto dentro e fora da viatura, preservação da integridade física do GCM, terceiros e do agressor, como conduzir corretamente a viatura, sinais sonoros e luminosos usados na viatura.

Participaram deste primeiro momento, o instrutor de patrulhamento tático e professor do Método Giraldi, Sub-comandante Carlos Douglas Furlani; instrutor de patrulhamento tático, Comandante da GCM Sandro Torres Amante; e pelo instrutor de controle de distúrbio civil, 1ª Classe da GCM Rogério Simões; a inspetora do gabinete de instrução e educadora física, Angela Cristina da Silva; inspetor Aparecido Carmo Meira e inspetor Antonio Carlos.

“É motivo de orgulho participar desta capacitação. Desta maneira, não ficaremos limitados ao patrulhamento local, já que a GCM de Ribeirão Pires possui trabalho integrado com as demais cidades da região. Com a formação específica em treinamento tático poderemos atender ocorrências de maior potencial”, explicou o aluno 1ª Classe da GCM de Suzano, Rodrigo Kanashiro.

Deixe uma resposta